FALANDO UM POUCO DE MIM

Quem sou e o que propago!

O contato com o mundo espiritual sempre foi presente em minha vida desde a infância, quando já recebia orientações dos amigos do outro lado da vida, internamente eu sabia que sempre teria alguém invisível a meu lado que podia me ouvir, então eu falava e as respostas surgiam claramente em minha mente, percebia as presenças que para as outras pessoas eram invisíveis sabia se a energia que emitiam eram boas ou ruins qualidade sem qualquer medo.

Minha maior referência foi minha própria mãe, que também apresentavauma mediunidade de contato e de cura extraordinária, manifestada também desde a sua infância. Então, nesta convivência com a mãe me criei testemunhando fatos incríveis de todo cura de doenças já manifestadas no corpo físico, sem alcance da cura da medicina tradicional e desobsessão em casos de possessão e psíquica, realizado por ela instantaneamente, junto com os amigos espirituais que a assistiam.

Então, sempre vi o contesto da espiritualidade, vida após a morte, reencarnação, contato extrafísico, como algo completamente natural e inerente a minha própria existência, sempre que tinha uma experiência espiritual, contava para minha mãe, que me entendia, esclarecia, me protegia e me amparava, não somente a mim, mas a toda a família e a centenas de pessoas que chegavam até ela.

A infância foi complicada no sentido de que mesmo com toda a dedicação de minha mãe, eu nutria uma baixa autoestima que me isolava das pessoas em casa e na escola, sentia como que não pertencesse a esse mundo e desde cedo questionava o porquê de estar neste Planeta, onde todas as pessoas me pareciam estranhas, me senti deslocada, amada somente pela minha mãe, de resto era só um vazio que nada preenchia.

Na idade adulta, trilhei vários caminhos, procurando me encontrar, passei por experiências em grupos de estudos. Na Umbanda, onde tive influência desde a infância, aprendi a amar e respeitar profundamente os Orixás. Participei em mesas mediúnicas em Centros Espíritas e Centros Espiritualistas, onde conheci e pratiquei as técnicas apométricas em atendimentos em grupos, as quais busquei aperfeiçoamento, mais tarde adaptando para o atendimento em consultório, através de cursos e recebimento direto da espiritualidade, mas especificamente do Mestre Ramatis, muito conhecido no meio espiritualista.

Ainda assim, continuava a viver em uma procura constantes por respostas e pelo preenchimento daquele vazio que teimava em brotar da minha alma. Por mais admiração e respeito que sempre tive por todas as instituições religiosas e sei que elas ainda são necessárias, algo me dizia que o meu caminho teria que seguir fora de qualquer contesto religioso, sem ritos, dogmas, preceitos e cartilhas as quais não se podia fugir do que estava escrito. Isso me sufocava, me gerava um enorme conflito e uma dor que nascia da alma me abalando emocionalmente, mas externamente eu tentava disfarçar,afinal, essas instituições eram o que eu conhecia e tinha como referência e admiração, mas meu íntimo não queriaseguir por aqueles caminhos, que sei que são muito importante, tanto que para a base da minha formação como pessoa, foi fundamental, mas não me completava, mas ainda assim me eu me mantinha presa ao que o “sistema” dizia que eu deveria fazer, na ideia deque somente em um grupo, em um Centro ou em uma Terreira eu teria a assistência e a segurança da espiritualidade para atuar através da minha mediunidade, senão eu estaria abandonando um “programa” junto aquelas pessoas, seria como um soldado abandonando seus irmãos no meio da guerra, e isso me gerava culpa. Até que em um momento de iluminação pensei, que mesmo que eu estivesse atuando por uma causa que acreditava ser nobre, e era, mas se estava me gerando culpa, não deveria ser realmente o meu caminho, mas o fato é que eu não sabia que caminho seria esse, e isso fazia minha mente se “debater”, pois sabia o que eu não queria, mas o que exatamente eu queria? Isso eu não sabia.

Então resolvi me afastar de tudo e passar somente a me dedicar ao estudo do autoconhecimento e em um momento de recolhimento, simplesmente coloquei os meus talentos, mesmo sem reconhecer que os tinha à serviço da Luz, pedindo aos meus os amigos espirituais que me acompanhavam desde a infância, que no momento em que entendessem que eu estivesse pronta, me enviassem uma orientação. E assim permaneci durante um ano, sem qualquer resposta clara em minha mente, mas uma certeza imbatível em minha alma de que eu estava sendo preparada para algo que eu não sabia. O desejo de estudar e conhecer as coisas que se referiam a espiritualidade era fora do comum, passava madrugadas lendo e fazendo apontamentos como se estivesse me preparando para um vestibular e meu foco sempre se voltava para o estudo do entendimento das questões emocionais da alma, queria saber como compreender e ajudar a libertar as pessoas de almas sofridas, mais do que qualquer técnica, esse sempre foi o meu maior interesse, além de me dedicar a experimentar a sensibilidade com as energias em mim e ao meu.

Até que então, no final do ano de 2011 a primeira percepção que tive para uma orientação dos projetos que a espiritualidade guardava para mim, veio através nosso amado Arcanjo Miguel.

Arcanjo Miguel me mostrou que eu poderia manter a crença e a conexão com as mesmas entidades que conhecia, estando em seu exército de Luz. Me envolveu em seu Raio Azul de pura força eletrônica de proteção, abrindo muitos caminhos até o grande encontro com o Mestre Saint Germain, que me chamou para atuar diretamente com Ele e com toda a Grande Fraternidade Branca.

E minha vida se transformou completamente, Mestre Saint Gemainpassou a me orientar, me iniciou nos 49 Raios da Grande Fraternidade Branca, me incumbindo da tarefa de atuar como Alquimista e Grã-Sacerdotisadesta Fraternidade, me envia suas orientações, energias e técnicas de cura para transmitir aos trabalhadores da luz, à serviço de todos os Seres que servem ao Cristo, para a implantação da Era de Aquário em nosso Planeta Terra.

E aquele vazio?Já era, não existe mais. Estamos em uma nova Era, a Era da Liberdade!
Minha Gratidão vai para as Entidades Espirituais de todos os seguimentos, aos Guias, Orixás, Caboclos, aos Guardiões que me protegem, Pretos-Velhos, Ierês, Ciganos, Médicos Espirituais, Mentores Espíritas e Espiritualistas, Comandos Estelares de todas as Galáxias, Anjos, Arcanjos, Elementais da Natureza, Elohins, Mestres Ascensionadosda Grande Fraternidade Branca, que estão e sempre estiveram ao meu lado em todas as fases da minha vida.

Gratidão a todos os seres encarnados, irmãos de caminhada que contribuíram de alguma forma, uns me possibilitandoas provações, me fazendo mais forte, outros me livrando delas, para que eu pudesse realmente acreditar nesta força imensa que reside no meu interior e no interior de cada um de nós. Juntos Somos Um à Serviço do Cristo.

“Pela Cura do Planeta Terra Urgente!”
Adonai.