MENSAGEM DE MÃE GAIA

Experiência inesquecível, reveladora….

Canalizado por Nisete Machado

Um dia, passando na ponte do Riacho da Av. Ipiranga em pleno centro de Porto Alegre, parei e fiquei olhando para aquelas águas poluídas, sentindo o mal cheiro que exalava, analisando os dejetos, enfim…me deu vontade de chorar.

Brotou-me um sentimento de pena mesmo e uma profunda preocupação com o nosso estado de consciência, pois para algo assim estar acontecendo em pleno centro de uma Capital, aos olhos de todos e as pessoas apenas circularem.

Pensei, é grave o estado de doença de raça humana, como conviver com algo tão chocante na Natureza, como se fosse natural? Meus pensamentos divagavam, existem organismos vivos nessas águas, como ficam? Onde está a consciência do homem meu Deus do Céu?!

Mas alguém me escutava, ouvia o “grito calado” dos porões de minha alma, que a esta altura questionava até a mim mesma. Uma voz emergiu do cantinho mais entulhado daquele riacho, onde a água era totalmente parada e os gazes tóxicos evaporavam a olhos vistos, então me falou:

“Tranquilize o seu coração filha, pois tudo que o homem destruiu e ainda destrói no plano físico, está em boas mãos, muito bem guardado por sua Mãe Gaia em uma dimensão onde não conseguem alcançar, nossa essência, pelo Amor Maior, resiste a mão daquele que ainda não sabe o que faz, o que veem em seu habitat é o reflexo de seus campos mentais e emocionais, lançam na Natureza os dejetos das suas próprias almas.

Mas não desistimos, de uma dimensão mais elevada, continuamos velando por vocês, nesse lugar guardamos todas as sementes e os animais que no plano físico foram extintos, na espera do momento em que todos despertarem, possamos trazê-los de volta a este plano, para que homem e Natureza possam viver em plena harmonia.

Gaia é como aquela mãe que as vezes, pelo amor que tem ao filho, precisa tomar decisões duras para poder lhe ensinar, está recolhendo os seus “brinquedos”, para que na escassez, usem os rios secos ou poluídos, a terra desmoronada, a falta do canto dos pássaros, a ausência do colorido das flores, da exuberância das árvores e do sabor de seus frutos, como cenário daquilo que vocês chamam de “cantinho do pensamento”, para que sentindo a falta do que destruíram, possam refletir que podiam sim terem feito diferente e assim se determinem a aprender a fazer corretamente o que um dia fizeram errado, aprenderem através do amor.

A essência do tudo que Deus criou, o homem não destrói, o máximo que pode conseguir, é modificar o cenário para criar as dificuldades que ainda acha que necessita passar para evoluir, enquanto ainda opta por crescer pela dor. O Espírito da Natureza é Soberano. É muito amor envolvido.” Eu Sou o Espírito de Gaia.”

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.